Petrópolis será a capital mundial do Cinema Lusófono


De 16 a 22 de julho de 2018, Petrópolis será a capital mundial do Cinema Lusófono.

Em sua primeira edição, “O Festival dos Festivais” PETRÓPOLIS FILM FEST , Congresso Lusófono de Cinema idealizado pelo Cineasta Calebe Pimentel e pela atriz Surama de Castro, reunirá representações dos principais festivais da CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

No próximo dia 22, haverá uma audiência pública dirigida pelo presidente da Câmara Vereador Paulo Igor, na Casa Legislativa de Petrópolis, para a discussão do Projeto de Lei n° 5955 proposto pelo presidente, que cria a semana do Festival de Cinema Lusófono, a ser realizado na segunda quinzena de julho, dando continuidade às atividades de inverno da cidade de Petrópolis.

O evento tem como objetivo chamar a atenção da população e do setor audiovisual lusófono, para o festival que se concretizará em março. Já foi confirmada a presença, de algumas figuras ilustres como: o Consul-Geral de Portugal no Rio de Janeiro, o Emb. Jaime Leitão, o Consul-Geral de Cabo Verde Pedro antónio dos Santos, os representante da CPLP Félix J. Rosemberg e Augusto Paulo Silva, o Deputado Estadual Geraldo Pudim, o Secretário de Cultura de Estado André Lazaroni e a Coordenadora da Rio Film Commission Tânia Pinta. Vamos contar com a presença também de outros ilustres, como o Cineasta Walter Lima Jr. que presidirá o júri oficial do Festival e do ator Márcio Garcia. Representações de instituições importantes de cinema como a ABRACI – Associação Brasileira de Cineastas, a ABRA – Associação Brasileira de Autores Roteiristas e da BRAVI -Brasil Audiovisual Independente também já confirmaram presença.

O grande diferencial do PETRÓPOLIS FILM FEST (PFF), é a mostra competitiva de trabalhos premiados nos principais festivais parceiros de cinema brasileiros e lusófonos, criando uma vitrine de projeção para o mundo do mais alto nível. O evento objetiva o fomento e a difusão cinematográfica entre os países já citados, agregando países de outros idiomas, tratando o mundo como o mesmo é, um espaço globalizado com maior interação através das artes. Serão realizadas durante o evento de durante o ano todo, oficinas de cinema e exibições itinerantes nos bairros, buscando uma aproximação maior com o público local. Petrópolis, cidade imperial do Estado do Rio de Janeiro, idealizada e fundada pelo português imperador do Brasil D. Pedro II, que conserva traços europeus nas características do seu povo e nos moldes de suas vivências, foi a escolhida para sediar o evento por suas origens históricas, turísticas e culturais. Uma cidade que possui grande potencial para se tornar um polo de produção audiovisual, com várias TVs locais que apresentam cerca de oitenta programas independentes, gerando emprego, oferecendo informação e entretenimento para o público local. Recebe devido aos seus atrativos arquitetônicos e naturais, grandes produções de cinema e TV do mundo todo há muitas décadas.